Relatório de
Sustentabilidade 2014
A
A
×

Contato

×

Avalie este Relatório

Riscos e Oportunidades em Decorrência de Mudanças Climáticas

A Chesf vê as mudanças globais do clima e possíveis alterações na legislação ambiental como as principais ameaças às suas atividades. A curto prazo, a empresa considera baixo o risco de exposição em relação a acordos internacionais e/ou voluntários, já que a maior parte de suas atividades está concentrada atualmente no Brasil (o país não pertence ao Anexo 1 do Protocolo de Quioto e, portanto, não possui metas obrigatórias de redução de Gases de Efeito Estufa). Entretanto, a Chesf considera que podem ocorrer novos acordos e definição de metas de redução para os países não Anexo 1 ou metas setoriais de redução de emissão de GEE.

Para minimizar os riscos, a principal ação da Chesf é manter a matriz energética prioritariamente composta por fontes renováveis. Dessa forma, em 2010 e empresa adquiriu participação de 100% na Central Geradora Eólica Casa Nova, de 180 MW, e 49% de participação em 12 empreendimentos eólicos, com capacidade total de 884,42 MW. A Chesf também atua em quatro Sociedades de Propósito Específico (SPE) para implantação e exploração de três Usinas Hidrelétricas (UHE Belo Monte, UHE Dardanelos, UHE Jirau e UHE Sinop), que juntas terão uma capacidade instalada total de 15.344 MW. Outro projeto desenvolvido pela Chesf faz parte do Acordo de Cooperação para estudar a viabilidade técnica e socioambiental da UHE Riacho Seco, que terá 276 MW de potência instalada.

Buscando se antecipar aos riscos potenciais, a Chesf aplica medidas preventivas (como a contabilização de suas emissões de GEE desde 2003) por meio de programas de eficiência energética. No processo de acompanhamento de riscos regulatórios identificados, além de possíveis ações de mitigação, a companhia mantém equipes atuando nos fóruns de regulamentação nas áreas hídricas (Conselhos de Recursos Hídricos, Comitês de Bacia e Agências) e energética (Agências reguladoras e associações de empresas do setor elétrico), além de participar de fóruns e grupos de trabalho relacionados ao tema.

A capacidade de geração de energia da Chesf está concentrada na utilização de hidrelétricas, diretamente impactadas pelo aumento na temperatura global. O contexto de incerteza em relação à disponibilidade de recursos hídricos expõe a empresa a riscos físicos. Para evitar prejuízos às suas atividades, a companhia adota ações como:

• Gerenciamento de rede e monitoramento na coleta e transmissão de informações hidrológicas de níveis em rios e reservatórios, pluviometria e descarga líquida nos postos de medição, como também informações de clima nas bacias hidrológicas onde existem empreendimentos.
• Procedimentos específicos para o controle de inundações com emissão de previsões de vazões afluentes aos reservatórios e alocação de volume de espera nos reservatórios durante o período úmido.
• Procedimentos de comunicação para as comunidades locais sobre as condições dos rios e dos reservatórios no caso de ocorrência de eventos críticos.
• Acompanhamento em tempo real das informações sobre os níveis de montante (reservatórios) e jusante dos empreendimentos.
• Armazenamento e gerenciamento das informações hidrológicas resultante da rede de monitoramento através do Sistema de Gerenciamento de Recursos Hídricos.
• Utilização de modelos hidrológicos e hidráulicos para gestão integrada dos aproveitamentos hidrelétricos, abrangendo a operação dos reservatórios, a propagação de descargas, atendimento às solicitações de outros usos, modelagem hidrodinâmica dos rios e reservatórios nas bacias hidrológicas onde existem empreendimentos operados pela empresa.
• Levantamento georeferenciado das áreas passíveis de inundações para diversos níveis e vazões.
• Atendimento às diretrizes operativas para os reservatórios que integram o Sistema Interligado.
• Levantamento e acompanhamento de restrições de vazões e níveis nas bacias hidrográficas onde existem empreendimentos em operação pela empresa.

Além dos riscos físicos e regulatórios, a Chesf considera ameaças relacionadas à reputação e imagem da companhia em função do posicionamento e de ações aplicadas em relação às questões climáticas. Para isso, adota ações de comunicação transparente entre as partes interessadas e identifica oportunidades em relação aos acordos internacionais, como os projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), que seguem as diretrizes do Protocolo de Quioto.

Em relação às mudanças nos parâmetros físicos, a principal oportunidade identificada foi relativa às mudanças induzidas na cadeia de fornecedores e/ou clientes: a empresa considera que as variações na temperatura podem influenciar no aumento da demanda de energia, devido à maior utilização de sistemas refrigeradores, que consequentemente aumentam a comercialização de energia, ampliando economicamente as atividades da Companhia.

Para gerenciar essa oportunidade, a Chesf investe na expansão de seu Parque Gerador, tendo como principais projetos a construção de hidrelétricas e parques eólicos. Além disso, busca outras oportunidades e desenvolve programas que incluem a revitalização de suas usinas hidrelétricas, o incentivo à produção de tecnologias e o desenvolvimento de projetos de fontes alternativas de energia (solar, eólica, biomassa, células de combustível, biodiesel, etc).

Desempenho Operacional
Desempenho Operacional