Relatório de
Sustentabilidade 2014
A
A
×

Contato

×

Avalie este Relatório

Uso Racional

De forma contínua, a Chesf se integra a importantes iniciativas voltadas para a redução no consumo de materiais, energia e água. São medidas que favorecem a queda significativa de emissões e produção de resíduos. Para isso, a empresa tem buscado, em conjunto com as Gerências e Administrações Regionais, identificar projetos em potencial para implantar iniciativas voluntárias que trarão ganhos em eficiência e corte de custos através da redução de emissões decorrentes da utilização de energia elétrica.

Como parte desse trabalho, a Chesf tem participado de fóruns nacionais e internacionais para debater as medidas mais adequadas para a mitigação de impactos ambientais por meio da Eficiência Energética, do uso de Energias Renováveis e da Proteção do Clima Global. Entre eles estão fóruns e seminários setoriais como o “Treinamento em Questões Ambientais” promovido e realizado pela Chesf e o II Ciclo de Palestras “Electrical Day”, realizado na Universidade Federal de Sergipe, por meio da Empresa Júnior de Engenharia Elétrica.

Um grande destaque, no entanto, foi a realização do V Congresso Brasileiro de Energia Solar, sediado na Chesf em Recife.

No evento, foram abordados temas sobre os aspectos tecnológicos mais atuais da energia solar, bem como os sociais e econômicos associados. Como a inserção da energia solar na matriz elétrica brasileira ganhou projeção mundial, a Chesf tem estreitado sua relação com a Câmara de Comércio e Indústria alemã.

Como fruto dessa parceria, a empresa foi convidada a apresentar seus trabalhos em medições de dados solarimétricos no Dia da Indústria Heliotérmica, um importante evento organizado pela AHK Mercosul.

Ainda em sinergia com a inserção de novas fontes na matriz elétrica nacional, a Chesf é participante assídua das edições do Brazil Wind Power.

A Chesf se integra às melhores ações internacionais e em 2014 deu mais um passo ao processo de mitigação de impactos ambientais com a implantação da Norma ABNT NBR ISO 50.001:2011 (Gestão de Energia).

ECONOMIA E EFICIÊNCIA

A Chesf vem desenvolvendo uma estrutura de banco de dados para consumo de combustível de sua frota, procurando manter metas atingíveis e mensuráveis. Essa perspectiva ressalta o esforço da organização para aprimorar os serviços prestados. As melhorias nas ações técnicas e operacionais estão focadas na eficiência de processos, na redução das emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE), no trabalho de controle de rotas (por meio do uso de ferramentas de georeferenciamento) e no uso mais eficaz dos equipamentos (com ações de manutenção preventiva, atualização tecnológica e substituição por modelos mais eficazes e com menores níveis de emissão).

Consumo total de energia por fonte no processo produtivo e em processos gerenciais da organização
Hidrelétrica (em MWh) 133.308,17
Combustíveis fósseis – UTE Camaçari (em MWh) 16.137
Fontes alternativas (gás em m³) 5.810,84
Consumo total de energia (em MWh) 155.256,02
Consumo de energia por MWh (vendido) 0,00281
Consumo total de combustíveis fósseis pela frota de veículos da empresa por quilômetro rodado. 0,13

A abrangência geográfica das instalações da Chesf demandam transporte de pessoal e de equipamentos em larga escala. Nesse contexto, os departamentos relacionados ao transporte têm buscado aprimorar as ações de operação com as tarefas de transporte, elevando a eficiência nos deslocamentos e reduzindo o consumo de combustíveis fosseis, seja pelo transporte mais otimizado ou pela escolha de horários e rotas mais adequados às necessidades. Em 2014, foram intensificadas as diretrizes para ampliar o uso de videoconferências como forma de reduzir custos e emissões decorrentes de deslocamentos.

Consumo total de combustíveis oriundos de fontes NÃO RENOVÁVEIS (Giga-Joules)
Gasolina6.052
Diesel146.958
Gás Liquefeito de Petróleo (GLP)24.444
Querosene de aviação6.100
Consumo total de combustíveis oriundos de fontes RENOVÁVEIS (Giga-Joules)
Biocombustíveis49.656

As ferramentas de comunicação empresarial e as novas tecnologias têm se mostrado uma alternativa eficaz, sobretudo quando o número de empregados deslocados e o tempo gasto em transporte se mostram inviáveis, tanto do ponto de vista operacional quanto pelos lados ambientais e financeiros.

Em 2014, foram realizadas 479 reuniões por videoconferência, representando 1.350 tCO2 e evitados por meio desse recurso.

Desempenho Ambiental
Desempenho Ambiental